— Fim de semana você precisava pagar
um serviço que fizeram para você E ao abrir o sistema do seu banco Percebe que o dinheiro só deve cair
para a pessoa na segunda-feira Ou pior: Você precisava transferir um dinheiro Você esqueceu de transferir de manhã cedo para a pessoa E aí sexta-feira, 5h da tarde Você tentou transferir, mas só vai cair na segunda-feira Imagina o quanto é chato passar por isso, não é? Fora pagar caríssimo por uma Ted ou Doc E encher o bolso dos engravatados lá do banco Com o Pix os nossos problemas acabaram! Vem, que eu desenrolo esse assunto para você Roda a vinheta, produção ♫ Oi, eu sou a Nath Seja muito bem-vindo,
seja muito bem-vinda ao canal Aproveite, curta, compartilhe Se inscreva no canal e não deixa de
ativar o sininho para as notificações E vamos para as perguntas que vocês
me mandaram nas redes sociais Eu vou deixar todas elas aqui “Nath, o Pix, o Pix, o Pix, o que é? Me ajuda!” “Não confio nos bancos, eu confio só em você!” Agora vai, agora você vai entender direitinho O que é o Pix? Ele é um novo serviço de pagamentos
criado pelo banco central, o BC Que começa a funcionar a partir do dia 16 de Novembro Ele foi desenhado para acabar de vez com o Ted que é Transferência Eletrônica Disponível O DOC, que é Documento de Ordem de Crédito, e boleto Além do dinheiro, substitui métodos de pagamentos
que geralmente custam muito caro O mais legal é que fazer um Pix é gratuito E funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana Até em feriados Além dos valores transferidos caírem na conta
do recebedor em questão de segundos Também será possível realizar pagamentos
em estabelecimentos comerciais Por meio de QR Code que devem
ser escaneados pelo celular Imagine chegar numa loja e realizar a compra ao
apontar a câmera do celular para um QR Code Será possível com o Pix Outro diferencial está relacionado às chaves Pix Que é um atalho que resume todos os dados da sua conta Ou seja, você não precisará mais informar
nome, CPF, agência, banco e conta Para receber o dinheiro de outra pessoa ou mesmo
digitar tudo isso para fazer uma transferência E como funciona na prática?
Porque a gente gosta da prática, né? Se você cadastrar o seu CPF como chave Pix
da sua conta Mercado Pago Você poderá receber pagamentos e transferências
aqui na sua conta compartilhando apenas o seu CPF É só falar para o seu amigo:
“Transfere para mim por Pix no meu CPF” E pronto, já foi! No mercado pago o pré-cadastro da
sua chave Pix já está valendo O pré-cadastro é uma forma de você mostrar
interesse pelo cadastro de suas chaves E estar mais próximo de utilizar o Pix
no Mercado Pago, entendeu? E quando vai ser possível começar a utilizar? A opção de fazer um Pix será oferecida por
instituições financeiras e de pagamentos Como bancos, fintechs e demais startups de pagamentos
por meio de respectivos aplicativos Ou Internet Banking da mesma forma que Ted e Doc O usuário precisa ter uma conta corrente, poupança
ou de pagamento pré-pago nessas empresas O processo de cadastramento e escolha
das chaves começa no dia 5 de Outubro E as próprias instituições entrarão
em contato com os clientes Para realizar o procedimento que não é obrigatório Uma vez escolhida a chave, a informação é passada
para o Banco Central que registra os dados no sistema O Departamento de Comunicação do Banco Central Explicou que as instituições bancárias até são
responsáveis por gerar as chaves Pix Mas o aceite só poderá ser dado pelo
consumidor em 5 de Outubro Qualquer coisa antes dessa data não será oficial O cronograma atual estabelece que todo o sistema
estará funcionando a pleno vapor em 16 de novembro E quanto custa o Pix para as instituições financeiras? Essa é a questão, qual o interesse, né? Por que todo mundo está falando “Faz o Pix”? O custo para os bancos e fintechs é no mínimo
0,01 centavo a cada dez transações Nas modalidades atuais, o custo gira em torno
de 0,07 centavos por operação Com os custos reduzidos, o Pix não terá custo
para os pagadores pessoa física E para quem vende com Pix a taxa será muito menor O pagamento realmente é instantâneo? Sim, o dinheiro cai na conta em até
10 segundos após a transação Mas uma vez enviado, não será possível
cancelar a transferência Haverá limite por transação? No momento, não há limite estabelecido pelo
Banco Central para realizar as transferências via Pix Mas as instituições terão a opção de fixar
um valor máximo para as transações E o Pix para o seu negócio? Se você tem um negócio ou está
pensando em empreender Saiba que o Pix traz muitas vantagens para vendedores Com o meu parceiro Mercado Pago
você pode usar, por exemplo O QR Code deles e oferecer Pix como uma nova
forma de pagamento para os seus clientes O dinheiro cai na hora na sua conta Mercado Pago,
você paga taxas menores que de cartão E ainda aceita pagamentos de qualquer
aplicativo de pagamento neste mesmo QR É mais dinheiro entrando na sua conta
de forma mais rápida e mais barata Será possível agendar um Pix? Sim, existe a opção de agendar um Pix
para uma data futura Mas se no dia em que a transferência deveria ser
efetuada o pagador não tiver dinheiro na conta A transação não será aprovada O recurso Pix agendado também é facultativo
para as instituições ofertantes O que significa que mesmo que os bancos,
fintechs, plataformas de pagamento Que tiverem mais de 500 mil contas de clientes ativas Eles podem não disponibilizar essa opção Gostaram de saber sobre essa nova modalidade? Ted e Doc que se cuidem, engravatado nenhum
vai meter a mão no nosso bolso, hein Espero que você tenha gostado do vídeo Aproveite, curta, compartilhe Se inscreva no canal e não deixa de
ativar o sininho para as notificações Beijinhos e tchau!

 

pix, mercado pago, transferência bancária, pix banco central, pix nubank, como funciona o pix, o que é pix, pix é seguro, banco central, banco central pix, pix banco central do brasil, pix pagamento instantaneo, pix pagamento instantaneo banco central, pix o que é, pix banco inter, pix bradesco, pix santander, pix pagamento, dinheiro, como vai funcionar o pix, canal de finanças, doc, ted, o que é chave pix, o que e pix, pix inter, pix banco, finanças pessoais, economia

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui